Nesta sexta-feira, 28 de abril, trabalhadoras e trabalhadores de todo o país realizam uma grande Greve Geral para dizer não às reformas da Previdência e trabalhista propostas pelo governo Temer. Em Belo Horizonte, os bancários se unirão a diversas outras categorias e movimentos sociais para a realização de um ato, com concentração a partir das 9h na Praça da Estação.

O Congresso teme a reação dos trabalhadores e age às pressas para aprovar as medidas nefastas propostas por Temer. As reformas representam um verdadeiro desmonte das leis previdenciárias e trabalhistas e importantes direitos estão em jogo. Por isso, é tão importante a adesão de todos ao movimento.

A categoria se mobiliza também para combater o desmonte dos bancos públicos, como a CAIXA e o Banco do Brasil. Nestes bancos, os trabalhadores já sentem na pele os efeitos da política de enfraquecimento, com reestruturações, cortes de postos de trabalho e fechamento de agências.

Categoria decidiu pela Greve Geral em Assembleia

A adesão à Greve Geral por parte de bancárias e bancários de BH e região foi aprovada em Assembleia Geral Extraordinária realizada na sede do Sindicato no dia 18 de abril. Com isso, o movimento foi legitimado e os bancários da base do Sindicato estão habilitados a paralisar a prestação dos serviços nesta sexta, ressalvados os trabalhadores que atuam em área de compensação bancária, que deverão organizar, juntamente com o Sindicato, um esquema especial de trabalho.

É importante ressaltar que o Sindicato está observando todas as formalidades exigidas pela Lei de Greve, tais como a convocação da Assembleia e comunicação prévia dos empregadores e da população em geral acerca da paralisação.

Saiba mais clicando aqui.

 

Ato contra o desmonte – Greve Geral – 28 de abril

Local: Praça da Estação, no centro de Belo Horizonte.
Horário: concentração a partir das 9h.

 

Abaixo a terceirização!
Não às reformas da Previdência e trabalhista!
Nenhum direito a menos!
 

Rumo à Greve Geral do dia 28 de abril!

Compartilhe: