Em Assembleia virtual realizada ao fim da Campanha Nacional dos Bancários, nos dias 30 e 31 de agosto deste ano, bancárias e bancários de todo o país aprovaram a taxa de contribuição negocial como mecanismo de participação dos trabalhadores na sustentabilidade da luta da categoria.

A taxa é equivalente a 1,5% sobre o salário-base e sobre a PLR, com os limites mínimo de R$ 50,00 e máximo de R$ 250,00 no salário e teto de R$ 210 sobre a PLR.

A contribuição negocial fortalece a categoria, permitindo a manutenção do Sindicato e a organização dos trabalhadores. É ela que permite a construção do movimento nacional dos bancários.

Deixar de pagar a contribuição negocial, no atual contexto, ameaça não apenas o Sindicato, com seus 88 anos de história, mas tudo o que foi garantido nas últimas décadas com muita mobilização nacional.

Oposição ao desconto

Não foi definido, na CCT, o direito de o bancário manifestar sua oposição ao referido desconto. Mesmo assim, o Sindicato se posiciona, desde o primeiro momento, no sentido de garantir este direito.

Para aqueles que se opuserem, a devolução será de 70% do valor pago, percentual que corresponde à parte da contribuição negocial repassada ao Sindicato. Os outros 30% são destinados às federações, confederações e centrais sindicais.

A oposição deverá ser feita, entre os dias 19 e 28 de outubro, mediante manifestação direta e pessoal do interessado, munido de documento de identidade, na Secretaria Geral do Sindicato, localizada no 1º andar do prédio do Sindicato, na rua dos Tamoios, 611, Centro, no horário de 9h00 as 17h30min, de segunda a sexta-feira, ou através de envio de correspondência individual com AR (Aviso de Recebimento) ao Sindicato, no endereço acima informado, acompanhada de cópia de documento de identidade que possibilite a conferência da assinatura ou com firma reconhecida.

Na manifestação pessoal e na correspondência devem constar o nome completo do bancário, o documento de identificação, o número do CPF, o número da matrícula junto ao banco, a agência, nome do banco e número da conta corrente pessoal em que o depósito deverá ser realizado, além da manifestação expressa do interesse na oposição.

 

EDITAL: O SINDICATO DOS EMPREGADOS EM ESTABELECIMENTOS BANCÁRIOS DE BELO HORIZONTE E REGIÃO – SEEB-BH E REGIÃO, entidade sindical de primeiro grau, inscrito no CNPJ/MF sob o nº 17.218.165/0001-37, com Registro sindical no Livro nº 003,  página 014, neste ato representado por seu presidente, Sr. Ramon Silva Peres, democraticamente eleito no último pleito, COMUNICA a todos os empregados de bancos da rede privada e da rede pública, estadual e federal, lotados em sua base territorial, que não obstante a Convenção Coletiva de Trabalho de 2020/2022, assinado entre a CONTRAF/CUT e a FENABAN ter previsto o desconto da contribuição negocial sem garantir o direito à oposição; o SEEB-BH e Região comunica que garantirá a todos os bancários lotados em sua base e que tiveram/tiverem descontados em seus salários, valores referentes à contribuição negocial, o direito de manifestarem oposição (desejo de receberem de volta) o valor creditado na conta do SEEBH e Região, referente à referida contribuição. A manifestação de oposição deverá ser exercida entre os dias 19 a 28 de outubro de 2020, através de manifestação direta e pessoal do interessado, munido de documento de identidade, na Secretaria Geral do Sindicato, localizada no 1º andar do prédio do sindicato, situado na rua dos Tamoios nº 611, bairro Centro, CEP: 30.120-050 – Belo Horizonte/MG, no horário de 9h00 as 17h30min, de segunda a sexta-feira, ou através de envio de correspondência individual com AR (Aviso de Recebimento) ao Sindicato, no endereço acima informado, acompanhada de cópia de documento de identidade que possibilite a conferência da assinatura ou com firma reconhecida. Na manifestação pessoal e na correspondência devem constar o nome completo do bancário, o documento de identificação, o número do CPF, o número da matrícula junto ao banco, a agência, nome do banco e número da conta corrente pessoal em que o depósito deverá ser realizado, além da manifestação expressa do interesse na oposição. Esclarece ainda, que o valor a ser devolvido limita-se ao montante creditado para o SEEB-BH e Região, o que equivale a 70% (setenta por cento) do desconto efetuado, eis que os outros 30% (trinta por cento) restantes, destinam-se às federações e confederações de bancários. Por fim, informa que o valor somente será devolvido ao bancário opositor, após ocorrer a efetiva liberação deste na conta corrente do SEEB-BH e Região, bem como o recebimento das listagens enviadas pelas instituições financeiras, nas quais conste os nomes e os valores descontados de cada bancário. Portanto, desde já, o Sindicato deixa claro que a data da devolução variará de banco para banco. Belo Horizonte – MG, 01 de outubro de 2020. Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de Belo Horizonte e Região – Ramon Silva Peres – Presidente. 

 

Compartilhe: