Foto: @paulopereiraox

 

Em meio ao cenário de ataques do governo e da direção da CAIXA, os trabalhadores do banco público realizarão seu Congresso Nacional nos dias 10 e 11 de julho. Por conta da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), o 36º Conecef se dará, pela primeira vez, de forma virtual. Está prevista a participação de 280 delegadas e delegados que definirão as estratégias de luta e a pauta de reivindicações da categoria para Campanha Nacional 2020.

Para participar do Conecef, empregadas e empregados da CAIXA em Minas Gerais devem se inscrever e participar do Congresso Estadual que será realizado no próximo sábado, dia 27 de junho. Saiba mais aqui.

“É muito importante a mobilização dos empregados na definição de nossas prioridades e na construção da nossa estratégia de luta em defesa da CAIXA 100% Pública, dos nossos direitos e empregos. Enfrentamos uma conjuntura adversa, de ataques, tanto em relação ao governo federal quanto da direção do banco. Portanto, é muito importante que estejamos mobilizados, unidos e organizados. Só a luta nos garante”, enfatiza o coordenador da Comissão Executiva dos Empregados da Caixa (CEE/Caixa), Dionísio Reis.

O calendário, critérios de participação e temário do Congresso já estão definidos. Até 25 de junho, deverão ser inscritas as teses das forças políticas que atuam no movimento dos empregados da CAIXA; 4 de julho será a data limite para realização dos fóruns ou encontros estaduais/regionais; o prazo para inscrição das delegações será encerrado em 5 de julho e o link para as inscrições será disponibilizado oportunamente.

Também será divulgado, posteriormente, comunicado com as instruções de acesso ao sistema do 36º Conecef. As entidades sindicais são orientadas a respeitar a cota de gênero de 50%, sendo seu cumprimento obrigatório e sujeito a cortes nas delegações até a proporção indicada.

O presidente da Fenae, Sergio Takemoto, convoca os empregados da CAIXA para participarem dos debates que irão construir a pauta de reivindicações da categoria. “O Congresso vai definir uma série de ações para o momento que estamos atravessando. É fundamental que os empregados fiquem atentos às resoluções que serão definidas neste Conecef, porque essas deliberações irão pautar a nossa luta por melhores condições de trabalho e principalmente em defesa da CAIXA. Não podemos permitir que o banco continue sendo atacado”, reforçou o dirigente.

O principal fórum de debates e deliberações dos trabalhadores da CAIXA terá os seguintes eixos e temas:

Eixo 1 – Defesa da Vida

Democracia
Empresas Públicas
Bancos Públicos
Defesa da Caixa 100% Pública

EIXO 2 – Saúde

Saúde e Condições de Trabalho
Saúde Caixa
Funcef

EIXO 3 – Direitos

CCT e ACT
Contratações

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com Contraf-CUT

 

Compartilhe: