Foto: Arquivo Sindicato

Em reunião realizada entre o Sindicato e o Mercantil do Brasil nesta terça-feira, 11, na Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE), o banco admitiu que divulgou indevidamente o ranking de vendas de funcionários. A atitude do banco descumpre a cláusula 35ª da Convenção Coletiva de Trabalho dos Bancários 2012/2013. Na reunião, estiveram presentes os funcionários do Mercantil e diretores do Sindicato, Marco Aurélio Alves e Vanderci Antônio, e o advogado da entidade, José Sávio de Almeida.

Em abril deste ano, o Sindicato denunciou que o Mercantil expôs seus funcionários através de um e-mail no qual foi divulgada uma lista de gerentes com suas respectivas produções acumuladas, além do uso de expressões desrespeitosas estimulando a competição. O caso foi levado pelo Sindicato até a SRTE, que agendou a reunião com os representantes do banco.

O Mercantil alegou que implantou uma ferramenta que não permite a divulgação coletiva dos resultados mas admitiu que um de seus gestores errou ao não bloquear a programação automática de divulgação do ranking individual. O banco se comprometeu a impedir que o caso se repita, além de formalizar, através de comunicação interna a todos os funcionários, a proibição de exposição pública do ranking.

O Sindicato cobrou também que o banco disponibilize, para acompanhamento pelos representantes dos trabalhadores, esta e outras comunicações emitidas aos bancários envolvidos. Além disso, os bancários questionaram o Mercantil sobre suas políticas de prevenção ao assédio moral, ao que o banco respondeu que trata do tema em treinamentos de RH e atividades de conscientização.

A SRTE encaminhou para fiscalização outra denúncia do Sindicato, que aponta que o Mercantil encaminha funcionários demitidos para a Comissão de Conciliação Voluntária (CCV) da Federação pelega da rua Sergipe. Deve ser agendada, em breve, uma nova reunião para tratar do assunto.

Para o funcionário do Mercantil e diretor do Sindicato, Marco Aurélio Alves, o resultado da reunião é uma conquista para os funcionários do banco. “O Sindicato venceu e obrigou o banco a admitir que errou e assediou moralmente os bancários. Além disso, fizemos com que o banco reveja seu sistema de divulgação para que não haja mais ranqueamento”, destacou.

O funcionário do banco e diretor do Sindicato, Vanderci Antônio, afirmou que “o Sindicato deu um passo importante e conseguiu derrubar a prepotência do Mercantil. Continuaremos atentos para garantir o cumprimento do que foi acordado e o respeito aos funcionários”.

Compartilhe: