Nesta quarta-feira, 24 de fevereiro, completam-se 89 anos do direito ao voto das mulheres no Brasil. A conquista se deu em 1932 a partir de uma reforma no Código Eleitoral, com o decreto-lei 21.076.

A luta pelo direito das mulheres de votar teve início com a fundação do Partido Republicano Feminino, em 1910, tendo se aprofundado com a fundação da Liga pela Emancipação Intelectual da Mulher, em 1919, e da Federação Brasileira pelo Progresso Feminino, em 1922, as duas criadas pela bióloga Bertha Lutz.

Das campanhas das sufragistas e participação das trabalhadoras em grandes greves e mobilizações, desde o começo do século passado, as mulheres se empenharam em lutas não só pelo direito ao voto, mas para o reconhecimento da cidadania integral, com igualdade de direitos.

As mulheres também contam com forte protagonismo nas mobilizações da categoria bancária, que foi a primeira a conquistar uma cláusula de igualdade de oportunidades. As bancárias contam com uma mesa de negociação específica sobre o tema e conquistaram, em 2020, cláusulas na CCT que tratam do apoio a vítimas de violência doméstica.

Em março, mês de lutas das mulheres, serão realizadas diversas atividades. Acompanhe o site e as redes sociais do Sindicato para saber mais.

 

Compartilhe: