Contra a reestruturação e o desmonte do Banco do Brasil, funcionárias e funcionários vão realizar uma nova paralisação das atividades no dia 10 de fevereiro, das 00h às 23h59. A Assembleia virtual para deliberar sobre a paralisação ocorreu das 8h às 18h desta sexta-feira, 5.

A mobilização de bancárias e bancários do BB visa pressionar o banco para que negocie com os trabalhadores sobre o processo de reestruturação, que prevê descomissionamentos, demissões e o fechamento de unidades de trabalho em todo o país. Além disso, o Banco do Brasil se nega a fornecer mais detalhes alegando questões de mercado.

“O Banco do Brasil vem esquecendo do seu papel social e, de forma desumana, implanta uma reestruturação desse porte em plena pandemia. O momento pede união da categoria para lutarmos em prol de todos os colegas que estão perdendo seus cargos”, afirmou a funcionária do BB e diretora do Sindicato, Mabel de Lavor.

Para Helberth Ávila, funcionário do BB e diretor da Fetrafi-MG, é fundamental que os bancários se mobilizem. “Ante o desrespeito e a negligência frente à solicitação de abertura de diálogo por parte da representação de funcionários e funcionárias, não nos resta outra alternativa a não ser paralisar novamente as atividades, de forma mais coesa, mais organizada e mais contundente para que o BB entenda o nosso recado”, destacou.

 

AVISO DE GREVE

Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de Belo Horizonte e Região, por seu Presidente, para cumprimento das exigências contidas na Lei nº 7.783/89, avisa aos usuários dos serviços e a população em geral, que os empregados pertencentes à categoria bancária que prestam serviços ao Banco do Brasil S/A, em assembleia realizada em 05/02/2021 deliberaram por decretar Estado de Greve e indicar a paralisação de suas atividades a partir da 00h00m até às 23h59m do dia 10/02/2021. Belo Horizonte, 06 de fevereiro de 2021 – Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de Belo Horizonte e Região – Ramon Silva Peres – Presidente.

 

Compartilhe: