Na primeira mesa temática sobre terceirização em 2013, retomada nesta terça-feira, 26, com a Fenaban, representantes dos trabalhadores discutiram a questão do call center. Ano passado, houve impasse em relação à proposta apresentada pela federação dos bancos, que contemplava apenas alguns serviços de determinadas áreas e em condições inferiores às já contratadas diretamente com certas instituições financeiras.

Os bancários cobraram uma proposta atrativa de internalização do call center, com foco no piso, jornada e condições de trabalho. Também foi proposta à Fenaban a criação de um seminário para discutir relatórios de responsabilidade sociolaboral dos bancos, com recorte na terceirização, buscando mais transparência, a padronização destes dados e a construção de indicadores comuns para todos os bancos.

A proposta do movimento sindical antecipa inclusive uma preocupação do Banco Central, que deve convocar uma audiência pública para discutir o assunto. Para os representantes dos trabalhadores, os indicadores comuns ajudariam na análise dos impactos socioambientais e laborais da terceirização.

A Fenaban ficou de avaliar a proposta dos bancários.

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com Contraf-CUT

Compartilhe: