Diante de ameaças de enfraquecimento, fatiamento e privatização da CAIXA, empregadas e empregados reforçaram a mobilização, nesta terça-feira, 28 de maio, em um Dia Nacional de Luta. O Sindicato levou a Porta do Inferno para a frente da Agência Tupinambás, no centro de Belo Horizonte, e chamou atenção da população para a importância do banco 100% público.

Os trabalhadores denunciam a intenção do governo Bolsonaro de enfraquecer a CAIXA e seu papel social. Desconsiderando o papel estratégico do banco, já foram anunciados planos de fatiamento e venda de ativos do banco.

Além do leilão da Lotex, que estava previsto para esta terça-feira, 28, mas foi suspenso, as medidas incluem a venda da participação no IRB Brasil, a promessa de venda da área de cartões e a preparação da venda da participação na Petrobras.

Além disso, o número de empregados na CAIXA caiu de 101 mil para 84 mil desde 2014, o que afeta também o atendimento prestado à população. A tendência do cenário é ainda de piora, já que o banco pretende cortar mais 3,5 mil postos de trabalho com um novo programa de demissão voluntária (PDVE).

Os ataques à CAIXA 100% pública representam uma ameaça ao próprio desenvolvimento do país. O banco é o responsável pelo pagamento do Bolsa Família, por programas como o Minha Casa Minha Vida e o Fies, além de administrar o FGTS de todos os trabalhadores brasileiros. A CAIXA responde, ainda, por mais de 75% do crédito imobiliário no Brasil.

“A ideia da manutenção do ato, apesar do cancelamento do leilão da Lotex, é despertar a população e os empregados para o acirramento das ameaças à CAIXA 100% pública e seu papel social. A Porta do Inferno foi um gesto de repúdio a práticas pouco coerentes com a tradição da empresa, que é de respeito e diálogo entre gestores e seus liderados. O Sindicato vai continuar martelando enquanto houver assédio. Não aceitaremos a destruição da empresa e de seus trabalhadores, seja por fora ou por dentro da instituição”, afirmou o empregado da CAIXA e diretor do Sindicato, Fernando Arantes.

Veja mais fotos do ato:

 

Compartilhe: