Tomaram posse na tarde desta quarta-feira, 26 de março, os representantes eleitos pelos empregados ao Conselho de Administração da CAIXA. A posse de Fernando Neiva (titular) e Maria Rita Serrano (suplente) significa uma conquista histórica para os empregados.

A eleição para escolha do conselheiro representante está prevista na lei 12.353, de 28 de dezembro de 2010, sancionada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e regulamentada pela presidenta Dilma Rousseff. A medida dispõe sobre a participação dos trabalhadores em órgãos de administração das empresas públicas ou sociedades de economia mista controladas pela União, direta ou indiretamente.

Fernando Neiva e Rita Serrano foram eleitos em segundo turno no início de dezembro de 2013. A posse dependia de alteração do artigo do Estatuto que restringia a participação de todos os empregados no processo de gestão, ao estabelecer que somente podiam integrar o Conselho de Administração os empregados que já haviam ocupado cargos gerenciais ou relevantes em órgãos ou entidades da administração pública por no mínimo dois anos. A mudança no texto só ocorreu no final de fevereiro. Logo após a posse, os conselheiros representantes já participaram de uma reunião do Conselho de Administração.
Para o empregado da CAIXA e presidente do Sindicato, Cardoso, a atuação do movimento associativo e sindical foi fundamental para a conquista dessa antiga reivindicação dos trabalhadores. “A atuação firme dos sindicatos, das Apcefs e da Fenae no processo eleitoral foi decisiva, num primeiro momento, para a eleição do companheiro e da companheira que a partir de agora representarão os empregados no Conselho de Administração do banco. Foi decisiva também, num segundo momento, para alterar o estatuto e permitir a posse dos eleitos”, afirmou.


 
“Nesses três anos vamos representar os empregados da Caixa com firmeza, responsabilidade e transparência. Mostrar que estamos fazendo a defesa deles. Nosso intuito é fortalecer cada vez mais essa empresa e buscar a valorização dos seus trabalhadores”, ressaltou Fernando Neiva. Segundo ele, agora, a luta é para que os avanços não parem e afirmou que um dos próximos passos é derrubar a regra que impede que os conselheiros eleitos atuem nas questões trabalhistas.

Rita Serrano agradeceu o apoio das entidades sindicais, do movimento associativo e dos empregados da CAIXA que compreenderam a importância do processo eleitoral. “Hoje estamos comemorando algo que há muitos anos era reivindicado pelos trabalhadores e o movimento sindical. Queremos ouvir os trabalhadores e suas demandas”, enfatizou.

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região, com a Contraf-CUT e Fenae

Compartilhe: