Fotos: Alessandro Carvalho

O Encontro de Delegados Sindicais prosseguiu durante a tarde desta segunda-feira, 23, no Hotel Dayrell, em Belo Horizonte, com mais debates e apresentações sobre a situação da CAIXA e estratégias para defender o banco. O evento conta com a participação de delegados sindicais da base do Sindicato de BH e Região, de diretores da entidade e de lideranças nacionais do movimento dos empregados.

A coordenadora da Comissão Executiva dos Empregados (CEE/Caixa), Fabiana Matheus, chamou atenção para a tendência global de pressão do mercado para impor sua visão liberal nas políticas de governo. Ela ressaltou a importância, neste momento, da mobilização em defesa do caráter público da CAIXA. “Temos que dar nosso recado para que a presidência do banco tenha certeza de que não deixaremos que vendam um percentual sequer da CAIXA”, afirmou.

Fabiana também traçou um panorama geral sobre as negociações que a CEE/Caixa tem realizado com o banco desde a Campanha Nacional 2014. Entre os temas abordados nas últimas mesas de negociação estão a incorporação do REB ao Novo Plano – proposta que já foi aprovada nas instâncias da Funcef e aguarda deliberação do Conselho de Administração,  o GT Saúde Caixa, a promoção por mérito, os fóruns regionais de condições de trabalho, Sipon, Gestão de Desempenho de Pessoas (GDP), entre outras.

O Encontro contou também com a participação do presidente do Sindicato dos Economistas de Minas Gerais, João Santiago, que defendeu a luta dos empregados e ressaltou a importância da mobilização de outras categorias. “É preciso ampliar a mobilização e trazer outros sindicatos para a luta contra a abertura de capital. Temos que relembrar a função histórica da CAIXA no Brasil eu papel social. Nenhuma instituição cumprirá este papel ao custo que a CAIXA cumpre e o governo federal corre o risco de perder o poder de utilizar o banco para viabilizar seu projeto de construção de um país mais justo”, explicou.

Os participantes do Encontro também debateram estratégias de mobilização dos empregados e da sociedade em defesa da CAIXA 100% pública. Nesta sexta-feira, dia 27 de fevereiro, empregadas e empregados de todo o Brasil realizam um Dia Nacional de Luta em defesa do banco.

“O Encontro foi muito produtivo, com grande participação de delegados e delegados além de várias lideranças do movimento dos empregados. Após intensos debates, deliberamos por retardar a abertura das agências de nossa base por uma hora no dia 27. Esta é a nossa forma de mostrar para o governo que somos definitivamente contra a possível abertura do capital da CAIXA”, afirmou a presidenta do Sindicato, Eliana Brasil.

Compartilhe: