Foto: Contraf-CUT

Os bancários do Santander concluíram, na manhã desta quinta-feira, 8, em São Paulo, o Encontro Nacional dos Funcionários do banco. Os participantes do evento levantaram questões específicas que devem ser tratadas com o banco no próximo Comitê de Relações Trabalhistas (CRT), além de preparar um plano de lutas contra as reformas trabalhista e da Previdência, assim como para minimizar os impactos da terceirização, da reestruturação do banco e do uso de novas tecnologias sobre o emprego e as relações de trabalho.

Neste mês, os trabalhadores definiram como prioridade as ações contra as reformas e pela retomada da democracia no país. As lutas contra o governo Temer e por eleições diretas também representam a luta contra a redução de empregos, direitos e a precarização das condições de trabalho.

Entre as ações que constam no plano de lutas, foram definidas reuniões nos locais de trabalho para esclarecer sobre os principais impactos da reforma trabalhista e a convocação de todos os trabalhadores para aderir e ajudar a construir a maior greve da história do país, inclusive convocando a participação dos familiares dos bancários.

O relatório do encontro, com o plano de lutas específico será enviado para a Contraf-CUT e para a COE Santander posteriormente.

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com Contraf-CUT

Compartilhe: