23/03/2012

 

Apesar das cobranças exaustivas do Sindicato exigindo dos bancos mais investimentos em segurança, a  falta segurança nas agências bancárias fez mais uma vitima de seqüestro na Capital mineira. Desta vez, quem passou pelo trauma de conviver com as ameaças dos seqüestradores foi a família do Supervisor de Atendimento da CAIXA  de BH. O Sindicato se encontra neste momento na agência prestando toda a assistência à vítima e conferindo se todas as normas exigidas por lei estão sendo cumpridas pelo banco.

O empregado da CAIXA e presidente do Sindicato, Cardoso, reafirmou a preocupação do Sindicato com a segurança dos bancários. “Apesar de felizmente, a família sequestrada ter sido liberada, nós continuaremos a nossa luta incessante de cobrar dos bancos mais responsabilidade e mais respeito à vida dos trabalhadores. Vamos continuar nossa luta para que bancos como o Itaú, Bradesco, Banco do Brasil e outros que se recusam a instalar porta de segurança em suas agências revejam essa posição equivocada e valorize mais a vida das pessoas”, ressaltou.

Compartilhe: