Nesta quarta-feira, 31, a falta de um equipamento de segurança em uma agência do Santander de Belo Horizonte gerou mais uma vítima da “saidinha de banco”. Na agência em que a vítima sacou seu dinheiro, não foram instalados os biombos entre os caixas e as filas de espera, que são obrigatórios pela lei municipal 10.200/2011.

O Sindicato sempre lutou por mais segurança nas agências bancárias e exige que todos os bancos instalem equipamentos de segurança fundamentais, como as portas com detectores de metal e os biombos.

Segundo estudo do Dieese, os seis maiores bancos do país gastaram, em 2012, R$ 3,1 bilhões com segurança e vigilância, o que representa apenas cerca de 6% dos lucros obtidos.

Compartilhe: