Foto: Alessandro Carvalho

Categoria amplia a greve e exige proposta decente – Foto: Alessandro Carvalho

O Comando Nacional dos Bancários rejeitou, na mesa de negociação, a nova proposta apresentada pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) nesta sexta-feira, 9, em São Paulo. Apesar dos lucros exorbitantes, os bancos propuseram um reajuste de apenas 7% nos salários, na PLR e nos auxílios refeição, alimentação e creche, e abono de R$ 3,3 mil.

Mais uma vez, o que foi proposto não cobre, sequer, a inflação do período, já que o INPC de agosto fechou em 9,62%. Desta forma, a proposta dos bancos representa perda de 2,39% para cada bancário e bancária. A proposta anterior, apresentada no dia 29 agosto, foi de 6,5% de reajuste e abono de R$ 3 mil e quase não houve mudanças.

O Comando Nacional dos Bancários orienta o fortalecimento da greve. Uma nova rodada de negociação com os bancos foi marcada para a próxima terça-feira, 13, em São Paulo.

fenaban-propoe-novo-reajuste-de-7-e-abono-de-r-33-mil-comand_f9a98a4c53a666512740136c28dc0aed

Mesa de negociação foi realizada nesta sexta-feira, 9, em São Paulo – Foto: Jailton Garcia – Contraf-CUT

Dentre as reivindicações da categoria estão a reposição da inflação do período (9,62%) mais 5% de aumento real, valorização do piso no valor do salário mínimo calculado pelo Dieese (R$3.940,24), PLR de três salários mais R$ 8.317,90, combate às metas abusivas, ao assédio moral e sexual, fim da terceirização, mais segurança e melhores condições de trabalho. A proteção das empresas públicas e dos direitos da classe trabalhadora, assim como a defesa do emprego, também são prioridades.

Só a Luta te Garante

A categoria bancária segue mostrando sua determinação e ampliando a mobilização a cada dia. Nesta sexta-feira, 9, mais da metade das unidades de trabalho na base do Sindicato tiveram suas atividades paralisadas, chegando a 50,2%.

O Sindicato realizou ato em frente à agência do Santander localizada na avenida Getúlio Vargas, 1245, na Savassi, com apresentação de esquete da Cia dos Aflitos.

Para a presidenta do Sindicato, Eliana Brasil, este é o momento de reforçar a mobilização. “Diante de uma nova proposta que desrespeita os trabalhadores, vamos fortalecer ainda mais nossa greve e mostrar o nosso poder de organização. Exigimos que, na próxima negociação, no dia 13, os bancos apresentem uma proposta decente e respostas para outras reivindicações além das econômicas. Seguimos em luta, com muita unidade e determinação. A participação de bancárias e bancários em nossos atos é fundamental para o fortalecimento do nosso movimento”, afirmou.

Na segunda-feira, 12 de setembro, o Sindicato realiza, a partir das 12h, um ato em frente ao prédio do Banco do Brasil na rua Rio de Janeiro, 750, no centro de Belo Horizonte. Participe!

 

Confira, abaixo, mais fotos da mobilização nesta sexta-feira, 9:

 

Fotos: Alessandro Carvalho

 

 

 

Compartilhe: