Funcionários, clientes e a sociedade de uma forma geral poderão pressionar deputados e senadores a se posicionarem em defesa do Banco do Brasil e votarem contra qualquer proposta que vise seu enfraquecimento, ou privatização.

A ferramenta “Na Pressão” permitirá, até dia 10 de março, que se envie mensagens para os parlamentares com poucos cliques. Basta acessar a campanha em defesa do BB (clique aqui), escolher o parlamentar que quer pressionar e clicar no ícone do WhatsApp, ou e-mail. A ferramenta sugere um texto, mas cada pessoa pode mudar a mensagem da forma que quiser.

“É importante que todos acessem e mandem suas mensagens aos deputados e senadores de seus estados. Quanto maior a pressão, mais chances teremos de barrar os ataques que o Banco do Brasil vem sofrendo”, enfatizou João Fukunaga, coordenador da Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil (CEBB)

Como funciona

Para cada campanha, o “Na Pressão” reúne as informações de cadastro das autoridades a serem pressionadas e organiza a página própria de cada tema. No cadastro de cada autoridade é disponibilizado, além do e-mail, o telefone oficial, o canal de Facebook e, quando possível, o número celular para acesso por redes do tipo WhatsApp ou Telegram.

Além da defesa do BB, também é possível pressionar pelo voto contra a PEC 186 e contra a privatização das estatais de uma forma geral.

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com Contraf-CUT

 

Compartilhe: