A Comissão de Organização dos Financiários assinou nesta sexta-feira, 30 de outubro, com a Federação Interestadual das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Fenacrefi) a Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) 2020/2022 e CCT-PLR 2020/2021.

“Agora, as financeiras têm prazo de 10 dias para pagar a antecipação da Participação nos Lucros e Resultados (PLR). Todas as diferenças salariais e de tíquete, assim como o abono de R$ 1.000,00, têm que ser pagos no salário de outubro”, destacou Jair Alves, coordenador da Comissão.

Jair informou que a orientação dada pela Fenacrefi às financeiras era para acertar as diferenças nos salários de outubro, até 30 de outubro. “Qualquer problema de atraso nesses pagamentos, a orientação é entrar em contato com as entidades sindicais e com a Contraf-CUT”, afirmou o coordenador da Comissão. Jair também colocou seu e-mail à disposição para esclarecimentos e informações: jalves@spbancarios.com.br.

Carolina Gramiscelli Secretária do Ramo Financeiro da Federação dos Trabalhadores do Ramo Financeiro de Minas Gerais (Fetrafi-MG/CUT) e negociadora representante de Minas Gerais ressaltou que a negociação não foi fácil e solicita que se ocorrer algum atraso no pagamento os trabalhadores entrem em contato com as entidades sindicais. “Estaremos sempre alertas para que todas as financeiras cumpram o prazo conforme foi negociado”, destacou.

Já Marco Aurélio Alves, diretor do sindicato e membro da comissão de negociação junto à Fenacrefi, afirmou que a assinatura da CCT  2020/2021 foi uma grande conquista que garante os direitos e benefícios dos financiários.  “Todas as diferenças salariais e de tíquete, assim como o abono de R$ 1.000,00, têm que ser pagos no salário de outubro, devendo os trabalhadores denunciar ao sindicato qualquer atraso que possa ocorrer nesse sentido”, finalizou.

Fonte: Sindicato dos Bancários com Contraf-CUT

Compartilhe: