A Comissão de Organização dos Empregados (COE) das Financeiras realizou uma reunião em videoconferência, nesta sexta-feira, 24, para definir as premissas da campanha salarial da categoria. A data-base dos financiários é 1º de junho. O Sindicato e a Fetrafi-MG/CUT foram representados, na reunião, pelos diretores Marco Aurélio Alves e Carolina Gramiscelli respectivamente.

“Precisamos analisar com cuidado todas as variáveis, tendo em vista a atual conjuntura deste tempo de pandemia, que pode trazer drásticas consequências para as financeiras, mas principalmente para os trabalhadores”, disse o secretário-geral da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), Gustavo Tabatinga, na abertura da reunião.

Os trabalhadores destacaram que é prioridade evitar demissões e assegurar diretos, impedindo que as empresas se aproveitem da situação para ampliar ainda mais seus lucros às custas dos trabalhadores.

Para Carolina Gramiscelli, diretora da Fetrafi-MG/CUT, “é importante ressaltar que a garantia de emprego e a garantia dos direitos têm que caminhar juntas. Estamos em meio a uma crise financeira resultado da pandemia. Então, temos que nos preocupar com nossos trabalhadores”.

O diretor do Sindicato, Marco Aurélio Alves, destacou que é preciso garantir todos os direitos da Convenção Coletiva de Trabalho dos financiários nesse momento de pandemia. “Além disso, temos que incluir novos mecanismos de proteção ao emprego e condições de saúde mais dignas, como oferta gratuita de programas de vacinação corporativa e extensão de assistência médica hospitalar de trabalhadores desligados”, afirmou.

Debate das propostas

Ao final da reunião, os representantes dos trabalhadores ressaltaram a importância do debate nas bases sobre as propostas levantadas, para que se possa construir uma pauta representativa a ser encaminhada à Federação Interestadual das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Fenacrefi). A meta é de que, até a primeira quinzena de maio, seja definida uma proposta para ser apresentada.

Antes da apresentação da proposta, a COE das Financeiras voltará a se reunir. A data da próxima reunião será definida em breve.

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com Contraf-CUT

 

 

Compartilhe: