Em negociação realizada nesta terça-feira, 16, em Brasília, representantes dos empregados no Fórum Paritário Nacional de Condições de Trabalho reivindicaram da CAIXA agilidade no retorno às demandas apresentadas nos fóruns regionais. Conquista da Campanha Nacional 2014, essas comissões têm por finalidade debater e buscar medidas de combate e prevenção a problemas encontrados nas unidades, como o não-cumprimento da jornada de trabalho, assédio moral, cobranças por metas abusivas e falta de estrutura.

Inicialmente estava prevista, no Acordo Coletivo de Trabalho 2014/2015 (ACT), a instalação dos projetos-pilotos dos fóruns regionais em Brasília, Campinas, Curitiba, Fortaleza e São Paulo. Por conta do aumento considerável de assaltos a agências, o Rio de Janeiro também foi incluído posteriormente.

Para os dirigentes dessas bases sindicais, a instalação dos fóruns foi positiva, pois possibilitou que as diversas áreas do banco dialogassem entre si, viabilizando celeridade no atendimento das demandas, mas consideram que é preciso aprimorar o seu funcionamento. Na avaliação dos representantes dos empregados, é necessário que a CAIXA envie gestores com poder de negociação para as reuniões.

Os projetos-pilotos dos fóruns regionais vão funcionar até 31 de agosto. O prazo inicial de seis meses foi prorrogado por solicitação da Comissão Executiva dos Empregados (CEE/Caixa).

Transparência

Os representantes dos trabalhadores contestaram o posicionamento da CAIXA de impedir que jornalistas das entidades sindicais acompanhem as reuniões dos fóruns regionais, casos ocorridos em Brasília e Curitiba, e reivindicaram a revogação dessa medida. A Geing ficou de avaliar a reivindicação com as outras áreas.

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com Fenae

Compartilhe: