Foto: Arquivo Sindicato

Após discussão sobre pontos positivos e negativos da proposta de Programa de Participação nos Resultados (PPR) 2013 apresentada pelo BDMG, os funcionários decidiram por sua aprovação nesta quarta-feira, 11. A Assembleia Geral Extraordinária foi realizada na sede do Sindicato.

A proposta apresentada pelo banco prevê a habilitação ao PPR por meio de duas metas corporativas: Desembolso Total e Número de Clientes Total, com desempenho de 90% e 80% respectivamente. Ela prevê também incentivo adicional para o cumprimento da meta de prazos de processo de concessão de crédito.

Antes da deliberação sobre o PPR 2013, os presentes também discutiram sobre a Campanha Salarial 2013 e a luta contra o Projeto de Lei 4330/2004, que permite a terceirização sem limites e precariza as relações de trabalho.

Conforme resultado da assembleia, o acordo sobre o PPR 2013 será assinado entre o Sindicato e o BDMG em data a ser definida.

Para o diretor do Sindicato, Carlos Augusto Vasconcelos (Mosca), apesar de alguns avanços pontuais em relação a 2012, mais uma vez o BDMG mostrou a sua intransigência na negociação do Programa. “As propostas feitas pelos bancários através do Sindicato não foram aceitas pelo BDMG, frustrando a grande maioria dos funcionários, que são os responsáveis pelo atingimento das metas impostas pelo banco. O Sindicato continuará lutando para que o PPR seja de fato um programa de incentivo ao esforço do funcionalismo, e não um meio de aumentar a disparidade dentro do quadro funcional”, afirmou.

Compartilhe: