Bancárias e bancários do Banco do Brasil realizaram um novo dia de paralisação, nesta quarta-feira, 10, para protestar contra a reestruturação e cobrar que o banco negocie com os trabalhadores. Em BH, o Sindicato realizou ato em frente ao prédio do BB na rua dos Tamoios, Centro.

Desde 11 de janeiro, quando o plano de reestruturação foi anunciado, a categoria se mobiliza contra o desmonte e a retirada de direitos.  Protestos também tomaram conta das redes sociais, com a hashtag #MeuBBValeMais, e a primeira paralisação ocorreu em 29 de janeiro.

Além do descomissionamento de caixas, o BB pretende fechar centenas de unidades de trabalho em todo o país e desligar cerca de 5 mil funcionários. A reestruturação também dificulta o acesso da população às agências e piora a qualidade do atendimento.

Até agora, foram realizadas três reuniões entre a representação dos funcionários e o BB, com mediação do Ministério Público do Trabalho (MPT). O banco, porém, não apresenta informações mais detalhadas sobre o plano de reestruturação e se recusa a negociar.

“Queremos negociar e o BB se recusa. É preciso de mobilização da categoria em todo o Brasil para forçar uma negociação. Continuamos na luta porque só a luta nos garante”, reforçou Rogério Tavares, funcionário do BB e diretor do Sindicato.

Funcionários do BB paralisaram atividades nesta quarta-feira, 10 de fevereiro

 

Compartilhe: