A reivindicação de acesso à informação sobre dados de afastamentos por motivos de saúde, que vinha sendo feita insistentemente pelos bancários nos últimos anos, será finalmente atendida pela Fenaban. Este foi o principal resultado da reunião desta quinta-feira, 28, do GT do Adoecimento, uma conquista da mobilização dos bancários durante a Campanha Nacional 2013. A reunião foi realizada em São Paulo entre o Comando Nacional dos Bancários, assessorado pelo Coletivo Nacional de Saúde do Trabalhador, e a Fenaban.

Os bancos se comprometeram a fornecer dados sobre afastamentos que geraram benefícios previdenciários, tanto de acidentes de trabalho como por problemas de saúde, que possibilitarão fazer uma radiografia do que vem ocorrendo com a saúde dos bancários. Os dados são referentes aos seis maiores bancos: BB, Caixa, Itaú, Santander, HSBC e Bradesco, onde trabalham 90% dos bancários do país.

As informações abrangerão também todos os benefícios previdenciários concedidos no âmbito da categoria bancária (aposentados por invalidez, reabilitados e beneficiários do auxílio- acidente) e serão enviados à Contraf-CUT na primeira semana de fevereiro de 2014.

Os representantes dos trabalhadores cobram também o acesso a dados de afastamentos por menos de 15 dias, já que muitos bancários adoecem e tiram licença sem entrar no INSS. Estes dados darão mais clareza ao processo de surgimento dos problemas de saúde dentro dos bancos.

Após analisar os dados, com assessoria do Dieese, será agendada nova rodada de negociação, onde será debatida a metodologia a ser seguida dali por diante nos trabalhos do GT do Adoecimento.

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com Contraf-CUT

Compartilhe: