O Itaú creditará a segunda parcela da PLR 2012 no dia 1º de março. Em 11 de outubro de 2012, o banco já havia creditado a antecipação da regra básica da PLR 2012, correspondente a 54% do salário mais R$ 924,00 (60% do valor fixo de R$ 1.540,00).

O complemento que será creditado nesta sexta-feira será acima da regra básica, onde os funcionários com salário até R$ 4.320,69 receberão 2,2 salários, descontada a antecipação do dia 11 de outubro de 2012. De acordo com comunicado do Itaú, para os empregados que recebem acima deste valor, “a regra da PLR será a regra básica (90% do salario + R$ 1.540,00 limitado a R$ 8.414,34) multiplicada por 1,751, limitada a 2,2 salários ou R$ 14.733,51), descontadas as antecipações realizadas em outubro de 2012”.

PLR Adicional

Do valor da PLR adicional 2012, de R$ 3.080,00, o banco já antecipou 50% (R$ 1.540,00), no dia 11 de outubro de 2012, e o complemento de R$ 1.540,00 será creditado pelo Itaú junto com a segunda parte da PLR no dia 1º de março, data limite prevista na Convenção Coletiva dos bancários (CCT/PLR-2012/2013).

Vitória dos bancários – PLR sem tributação até R$ 6.000,00

Após mais de um ano de negociação, com grande participação da categoria bancária, o governo federal anunciou, em dezembro de 2012, a isenção do imposto de renda na Participação nos Lucros e Resultados (PLR) dos trabalhadores.

Passou a valer, desde janeiro deste ano, a proposta dos trabalhadores que prevê isenção total na PLR de até R$ 6 mil. Uma medida provisória fixou a alíquota de 7,5% para os recebimentos entre R$ 6 mil e R$ 9 mil. Na faixa de R$ 9 mil a R$ 12 mil, a alíquota é de 15% e de 22,5% nos ganhos entre R$ 12 mil e R$ 15 mil. Acima deste valor, continua a valer a regra atual, com um imposto equivalente a 27,5% do total.

No caso dos bancários, o que foi pago de IR na primeira parcela da PLR – recebida em outubro de 2012 após assinatura da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) – poderá ser restituído na declaração feita em 2013. A segunda parcela, a ser paga no dia 1º de março, já seguirá a nova tributação, o que trará significativo ganho para os trabalhadores.

Tudo que é recebido de PLR, inclusive a PLR adicional, até o valor de R$ 6 mil estará totalmente isento do pagamento de IR. Em 2012, o desconto de IR para esse montante foi de R$ 893,47. Nos ganhos até R$ 10 mil, o desconto do imposto cai de R$ 1.993,47 para R$ 375. Para quem recebe até R$ 15 mil, o IR cai de R$ 3.368,47 para R$ 1.338,75. E para a PLR de R$ 20 mil, o desconto que era de R$ 4.743,47, vai para R$ 2.704,37.

 

TABELA DE TRIBUTAÇÃO DA PLR (ANUAL)

 

Faixa                                                 Alíquota de IR           Parcela a deduzir
Até R$ 6 mil                                –           isento                     
De R$ 6.000,01 a R$ 9.000,00      –            7,5%            –           R$ 450,00 
De R$ 9.000,01 a R$ 12.000,00    –           15,0%            –          R$ 1.125,00
R$ 12.000,01 a R$ 15.000,00       –           22,5%            –          R$ 2.025,00
Acima de R$ 15.000,01                –           27,5%            –          R$ 2.775,00

 

Para o funcionário do Itaú e diretor do Sindicato, Kennedy Santos, apesar de o banco alegar que não pagaria 2,2 salários para todos os funcionários em função do resultado obtido no período de 2012, a justificativa não convence e o Sindicato a enxerga como contradição quando são analisados os números do último ano. “O banco cortou mais de 7.500 postos de trabalho em 2012, os índices de inadimplência caíram e o lucro líquido recorrente ficou em R$ 14,04 bilhões em 2012, contra R$ 14,62 bilhões em 2011, mantendo-se portanto o mesmo patamar multibilionário. Os ativos totais superaram a casa de R$ 1 trilhão de reais e o índice de eficiência, que quanto menor for, melhor, baixou de 47,3% para 45,4%. De acordo com seu próprio balanço, o Itaú ainda teve fôlego para colaborar com doações políticas em mais de R$ 10 milhões no ano passado. Portanto, os números foram favoráveis e não impediriam que o Itaú repetisse o teto pago em 2011, de 2,2 salários, para todos os seus funcionários”, ressalta.

Compartilhe: