A Justiça do Trabalho determinou, no dia 14 de maio, a reintegração do dirigente sindical da Fetec-CUT/PR que havia sido demitido arbitrariamente pelo Mercantil do Brasil no último dia 2 de maio. Os representantes dos trabalhadores entraram com a ação judicial após tentativa de diálogo e total intransigência do banco.

Com a decisão, a Justiça do Trabalho reconheceu a legitimidade do mandato do dirigente da Fetec e garantiu o respeito à organização dos trabalhadores.

Para o presidente do Sindicato de BH e Região, Cardoso, a demissão foi mais um ato de desrespeito do Mercantil ao movimento sindical e a seus trabalhadores. “O dirigente da Fetec-CUT/PR, legítimo representante dos trabalhadores, foi demitido de forma covarde e isto foi reconhecido pela Justiça ao determinar sua reintegração imediata. O RH do banco, mais uma vez, demonstra a incapacidade de fazer a gestão de pessoas. Estamos atentos a estas arbitrariedades e iremos até as últimas consequências para garantir os direitos dos trabalhadores”, afirmou.

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com Seeb Londrina

Compartilhe: