O juiz que trata da ação da Fundação Francisco Conde homologou o cálculo dos valores a serem recebidos pelos beneficiários. Com isso, os advogados que cuidam do processo já estão organizando o quadro de beneficiários habilitados, que será entregue ao Bradesco, na próxima semana, para que sejam realizados os pagamentos.

Também será realizada, na próxima segunda-feira, 21 de maio, em São Paulo, uma reunião de beneficiários e advogados que cuidam da ação para discutir coletivamente a forma de recebimento dos valores devidos.

Durante a reunião, os presentes devem também criar uma comissão para demandas futuras, como revisão da parte previdenciária e Plano de Saúde Abaesp.

Os recursos do IABCN (Instituto Assistencial BCN), que era administrado pela Fundação Francisco Conde (FFC), são constituídos por contribuições do extinto banco BCN e dos funcionários. Eles estavam bloqueados desde que o Bradesco adquiriu a instituição financeira em 1997.

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com Seeb-SP

 

Compartilhe: