Previsto para o dia 9 de maio, o leilão da Lotex foi adiado pela sexta vez. A nova data definida para o certame é o dia 28 de maio, conforme aviso da Comissão de Outorga do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A entrega de propostas e documentos necessários à participação no leilão será no dia 23 de maio e a divulgação dos interessados aptos a participar ficou para o dia 27.

Empregadas e empregados mantêm a mobilização contra a venda das loterias, o fatiamento e a privatização da CAIXA. No dia 25 de abril, o Sindicato realizou um ato em frente à agência Santo Agostinho, em Belo Horizonte, para defender o banco 100% público.

De acordo com o balanço da CAIXA, de 2011 a 2016, as loterias do banco arrecadaram R$ 60 bilhões. Desse total, R$ 27 bi foram destinados para áreas sociais.

Apenas em 2016, as loterias operadas exclusivamente pela CAIXA arrecadaram R$ 12,9 bilhões, dos quais R$ 4,8 bi foram transferidos para programas sociais. Desse total 45,4% foram direcionados para a seguridade social, 19% para o Fies, 19,6 % para o esporte nacional, 8,1% para o Fundo Penitenciário Nacional 7,5% para o Fundo Nacional de Cultura 7,5% e 0,4% para o Fundo Nacional de Saúde.

“Segundo o próprio edital do leilão, o repasse total das loterias para a área social, que em 2017 foi de quase 50%, com a privatização da Lotex cai para 15%. Perdem áreas essenciais como cultura, educação, esporte e segurança. Por isso, a resistência dos empregados e da sociedade é fundamental para barrar essa ameaça. Vamos continuar mostrando ao governo e a população que não interessa a ninguém essa privatização”, enfatizou o coordenador da Comissão Executiva dos Empregados (CEE/Caixa), Dionísio Reis.

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com SP Bancários

 

Compartilhe: