A CAIXA registrou lucro líquido de R$ 1,617 bilhão no quarto trimestre do ano passado, com aumento de 20% sobre o mesmo período de 2010. No ano, o lucro cresceu 37,7% e alcançou R$ 5,183 bilhões.

Segundo balanço divulgado nesta terça-feira, (7), o saldo da carteira de crédito do banco cresceu 42%, totalizando R$ 249,5 bilhões no fim de 2011. A carteira imobiliária apresentou saldo de R$ 152,9 bilhões, aumento de 41,1% sobre o encerramento do ano anterior.

O resultado operacional da CAIXA foi de R$ 4,6 bilhões no ano passado, elevação de 69,4% perante 2010. Os ativos administrados pelo banco totalizaram R$ 1 trilhão em 2011, sendo R$ 510 bilhões em ativos próprios.

No programa Minha Casa, Minha Vida 2, a CAIXA fez contratos no valor de R$ 32,1 bilhões no ano passado, que devem beneficiar cerca de 1,7 milhão de pessoas. Em 2011, o banco respondeu por 312,5 milhões de benefícios sociais e ao trabalhador, somando R$ 156,2 bilhões.

No Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), os investimentos contratados relativos a repasses e financiamentos somaram R$ 91,4 bilhões no ano passado. Quanto ao patrimônio líquido em 2011, a CAIXA divulgou ainda que o retorno foi de 29,6% no ano.

Para o empregado da CAIXA e presidente do Sindicato, Cardoso, o lucro de quase 38% registrado no ano passado só foi conseguido por causa da participação dos empregados que não mediram esforços para que o banco pudesse cumprir a sua função através dos vários programas sociais. “A direção da CAIXA tem que reconhecer e valorizar os seus empregados que são os principais responsáveis pelo sucesso destes resultados”, afirmou.

 

Compartilhe: