Fotos: Jô Portilho

A luta da CUT contra o PL 4330 já tem apoios fora do Brasil. Durante conferência internacional da GLU (Global Labour University), que reuniu sindicalistas, ativistas, professores e pesquisadores de 30 países, em Mumbai, na Índia, no final de setembro, os participantes disseram “não” ao projeto que amplia a terceirização e prejudica toda a classe trabalhadora brasileira. O evento teve a participação da CUT.

Durante um dos painéis paralelos que debateram os desafios do movimento sindical em cada país, a  Contraf-CUT falou sobre o PL 4330 e a luta da Central brasileira contra a aprovação do texto, que tramita na Câmara dos Deputados.

A luta dos brasileiros, além de receber a solidariedade dos demais participantes da conferência e de ex-alunos da GLU, conquistou o apoio de sindicalistas de diversos países, que protestaram se deixando fotografar com cartazes improvisados nos quais escreveram o nome do país de origem e o protesto contra o projeto.

Mobilização

O Sindicato tem realizado diversos protestos contra o PL 4330, inclusive como parte da Campanha Nacional dos Bancários de 2013.

No dia 24 de setembro, durante a greve nacional da categoria, bancárias e bancários de BH e região saíram em passeata pelas principais ruas do centro de Belo Horizonte para mostrar à população suas reivindicações e protestar contra o Projeto de Lei.

Nos dias 6 e 30 de agosto, o Sindicato também realizou manifestações contra o projeto da terceirização, além de ter participado de ato público contra o projeto no dia 4 de julho, de audiência pública na Assembleia Legislativa de Minas Gerais em junho e de um ato no Ministério Público do Trabalho em maio.

Rede mundial

A Global Labour University é um programa de formação acadêmica para sindicalistas e militantes das causas do trabalho. Iniciado em 2004, na Universidade de Kassel/Escola de Economia de Berlim, o programa conta atualmente com quatro campi (Índia, África do Sul e Brasil, além da Alemanha) e, a partir de 2014, passará a funcionar também em uma universidade dos Estados Unidos.

Os alunos que completam o curso de mestrado e o de pós-graduação continuam ligados à Rede GLU de estudos e pesquisas sobre o mundo do trabalho e se reúnem anualmente no AARS, uma espécie de curso compacto para atualização das atividades e desenvolvimento dos grupos de pesquisa sobre temas específicos, como relações de gênero, desigualdade social e representação de trabalhadores.

Esses encontros internacionais funcionam como uma espécie de extensão das conferências internacionais organizadas pelo ICDD (International Center for Development and Decent Work), que envolvem ex-alunos da Rede GLU, além de professores de diferentes universidades de todo o mundo e, centrais sindicais. A CUT é a parceira do programa da GLU no Brasil e participa das conferências.

O tema da Conferência Internacional de 2013 em Mumbai foi “The Roles of Food, Work and Cash in Overcoming Poverty” (Os papéis do alimento, do trabalho e do dinheiro na Superação da Pobreza – em tradução livre) e aconteceu no TISS (Tata Institute of Social Sciences). Sindicalistas, pesquisadores, professores de mais de 30 países discutiram o tema e propuseram algumas formas de luta por mudanças.

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com Contraf-CUT e CUT Nacional

Compartilhe: