Após muita luta e pressão dos empregados da CAIXA, o Departamento de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (Dest), vinculado ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) autorizou o banco a ampliar o seu quadro de pessoal em mais 9.823 mil nos próximos dois anos.

Segundo a Portaria nº 14, de 16 de julho de 2013, publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira, 17 de julho, a Caixa pode contratar mais 4.850 funcionários em 2014 e 5.023 em 2015. O limite de empregados estabelecido para 2013 é de 102.049.

Conforme a publicação, a CAIXA fica autorizada a gerenciar o quadro de pessoal próprio, praticando atos de gestão para repor empregados desligados ou que vierem a se desligar do quadro funcional.  A Caixa poderá abrir novos concursos, mas segundo a assessoria de imprensa da empresa, os últimos concursos realizados ainda estão em vigência.

Atualmente, a CAIXA tem 95.679 empregados ativos e pelo acordo coletivo conquistado em 2012 deve chegar, até 31 de dezembro deste ano, ao total de 99 mil trabalhadores.

Há muitos anos, os bancários da CAIXA lutam por mais contratações e a empregada do banco e diretora do Sindicato, Eliana Brasil, considera os acordos coletivos e a nova Portaria uma grande vitória dos trabalhadores. “Devemos lembrar que, ao final do governo FHC, o banco contava com 100 mil empregados, mas metade deles era de terceirizados. Com muita luta nas ruas, tivemos mais esta vitória, que fará com que a CAIXA chegue aos 100 mil empregados, mas agora todos concursados”, ressaltou.

Porém, Eliana Brasil afirma que o número ainda é insuficiente. “Uma importante luta dos empregados da CAIXA é pela abertura de mais agências. Queremos novas agências e queremos também mais empregados. Hoje, sabemos que o número ideal de bancários na CAIXA seria de mais de 120 mil e lutaremos para alcançar este objetivo”, concluiu.

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com Fenae

Compartilhe: