Foi com muita indignação e revolta que funcionárias e funcionários do Mercantil do Brasil receberam a notícia de mais um descaso da direção do banco em relação à PLR. Após um longo ano de muita luta e dedicação, os bancários do Mercantil tiveram, como resposta da direção do banco, uma PLR extremamente baixa, com a maioria dos funcionários recebendo valores que não passam de R$ 100.

Esta PLR não reconhece, de forma alguma, o esforço diário dos trabalhadores para superar as altas metas impostas pelo banco. O momento vivido pelo Mercantil é reflexo de uma direção míope, que não consegue transformar toda a dedicação dos funcionários em lucro para a empresa.

Sindicatos de trabalhadores repudiam esta postura e exigem reparação e valorização dos bancários, com o pagamento de uma parcela a ser creditada nos salários para suprir a falta do pagamento da PLR.

Para Marco Aurélio Alves, funcionário do Mercantil e diretor do Sindicato, “faltou sensibilidade do banco em pleitos passados, quando os sindicatos solicitaram o pagamento de uma parcela de R$ 3.000,00, como o que foi conquistado pelos bancários do HSBC, a título de reparação à falta de PLR e como reconhecimento ao esforço dos trabalhadores”.

Vanderci Antônio da Silva, também funcionário do banco e diretor do Sindicato, repudiou a atitude do banco. “Foi uma covardia o que a direção do Mercantil fez com parte de seus funcionários. Enrolaram até a última hora para, depois, provisionar todo o lucro e deixar a área administrativa a ver navios. Covardia”, denunciou.

Compartilhe: