Em mais uma importante vitória da categoria, após intervenção do Sindicato, o Banco Mercantil do Brasil recuou e cancelou a demissão de um bancário acometido de síndrome do desfiladeiro torácico, doença que causa dor e desconforto ao paciente. A doença não foi observada no exame periódico realizado dias antes da dispensa do trabalhador.

O bancário procurou o Sindicato logo após o anúncio da demissão com os relatórios comprobatórios da enfermidade, sendo encaminhado aos setores Jurídico e de Saúde da entidade, onde foi devidamente orientado a tomar todas as providências necessárias para solução do caso e que resultou no cancelamento de sua demissão.

Para o funcionário do banco e diretor do Sindicato, Marco Aurélio Alves, é de fundamental importância a denúncia e a participação dos bancários nestes casos. “O bancário procurou o Sindicato que imediatamente exigiu do Mercantil do Brasil o cancelamento de sua demissão, pois ele estava em tratamento e não poderia ser desligado do banco”, afirmou.

Já o  funcionário do banco e diretor do Sindicato Vanderci Antônio alerta para o fato de que o bancário com problemas de saúde deve procurar o Sindicato para se orientar sobre os procedimentos necessários para não ter “surpresas desagradáveis durante os exames periodicos feitos pelo banco”.
Para Cardoso, presidente do Sindicato, os casos de doenças ocupacionais crescem em decorrência da exploração dos trabalhadores por conta da ganância dos banqueiros. “O Sindicato sempre denunciou e combateu esta dura realidade dentro dos bancos. As várias conquistas dos bancários nos últimos anos são provas do nosso trabalho em defesa da categoria frente a prepotencia dos banqueiros”, ressalta.

 

Compartilhe: