Mesmo com a cobrança feita pela Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), assessorada pela Comissão Executiva dos Empregados (CEE/Caixa), a CAIXA ainda não se pronunciou sobre a prorrogação do Projeto Remoto, que acaba nesta terça-feira, 30.

“É muita irresponsabilidade e desrespeito a CAIXA sempre deixar para o último dia o anúncio. A falta de manifestação, até o último momento, gera insegurança aos empregados que estão trabalhando em casa e não querem se arriscar tendo que voltar ao trabalho sem que o número de contaminação e mortes pela Covid-19 caia consideravelmente”, disse Fabiana Uehara Proscholdt, representante da Contraf-CUT nas negociações com o banco. “Nossa reivindicação é que a prorrogação aconteça até o final da pandemia.”

O “Projeto Remoto” é um dos principais itens do protocolo de atuação de gestores e empregados. A medida, construída em conjunto com as entidades e o movimento sindical, é essencial para promover a saúde e defender a vida dos empregados e da população durante a pandemia.

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com Contraf-CUT

 

Compartilhe: