Fotos: Alessandro Carvalho

Fotos: Alessandro Carvalho

Diante do descaso da Fenaban, a greve nacional dos bancários se intensifica para exigir dos bancos uma proposta decente para as reivindicações da Campanha Nacional 2016. Na base de Belo Horizonte e região, a adesão se ampliou e chegou a 73,5% das unidades de trabalho nesta quarta-feira, 21 de setembro, o 16º dia de greve.

O Sindicato realizou ato em frente à agência do Itaú localizada na avenida do Contorno, 1515, no bairro Floresta. Através da “Porta do Inferno”, foram denunciados os problemas vividos por bancárias e bancários nas agências de todo o Brasil.elianabrasil1

Após 16 dias de greve, a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) segue desrespeitando os trabalhadores. Nas duas últimas rodadas de negociação com o Comando Nacional do Bancários, realizadas nos dias 13 e 15 de setembro, os bancos insistiram na proposta já rejeitada de 7% de reajuste e abono, que representa perdas para a categoria.

Os trabalhadores bancários reivindicam reposição da inflação mais 5% de aumento real, valorização dos pisos, melhorias na PLR, fim das metas abusivas e do assédio moral. Além disso, estão em luta para defender o emprego, as empresas públicas e os direitos dos trabalhadores.

Manifestação de repúdio

Bancárias e bancários presentes no ato realizado pelo Sindicato nesta quarta-feira, 21, manifestaram repúdio à ação truculenta da Polícia Militar contra famílias em ocupações de terra no estado de Minas Gerais.

Dia de Paralisação Nacional

Nesta quinta-feira, 22 de setembro, bancárias e bancários em greve se juntam a diversas categorias de trabalhadores no Dia de Paralisação Nacional com atos em todo o país. Em Belo Horizonte, o ato ocorre a partir das 9h na Praça da Estação.

Para saber mais sobre o Dia de Paralisação Nacional clique aqui.

 

Confira mais imagens da mobilização desta quarta-feira:

 

Compartilhe: