Foto: Jailton Garcia – Contraf-CUT

A sétima rodada de negociação entre o Comando Nacional dos Bancários e a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) terminou sem avanços nesta terça-feira, 13, em São Paulo. Os bancos insistem no reajuste de 7% nos salários, abaixo da inflação, e abono de R$3,3 mil, sem compromisso com o emprego da categoria. A presidenta do Sindicato, Eliana Brasil, representou Minas Gerais na mesa.

Diante do descaso dos bancos, o Comando Nacional orienta que a greve seja reforçada. Uma nova rodada de negociações foi agendada para esta quinta-feira, 15 de setembro, a partir das 16h, em São Paulo.

Bancárias e bancários realizaram, nesta terça-feira, ato em frente à agência da CAIXA localizada na avenida do Contorno, 8256, em Belo Horizonte. A mobilização continua crescendo e, no oitavo dia de greve, as atividades foram paralisadas em 70% das unidades de trabalho da base de BH e região. O número representa crescimento de 145% em relação ao primeiro dia.

Clique aqui para ver fotos da mobilização desta terça

Nesta quarta-feira, um novo ato será realizado na agência do Itaú localizada na rua Rio de Janeiro, 471, na Praça Sete, no centro da capital mineira.

“Mais uma vez, a Fenaban insistiu com uma proposta rebaixada e tratou com descaso as nossas reivindicações. Vamos reforçar a mobilização para exigir uma proposta decente. Para isso, contamos com a participação de todos em nossos atos. Só a luta será capaz de garantir avanços para nossa categoria”, destacou a presidenta do Sindicato, Eliana Brasil.

Compartilhe: