dianacionaldeparalisacao1_21set

Em meio à sua greve nacional, bancárias e bancários unem forças com milhares de trabalhadores dos setores público e privado para realizar, nesta quinta-feira, 22 de setembro, um Dia de Paralisação Nacional. Trabalhadores das mais diversas categorias paralisarão suas atividades para protestar contra a pauta de retirada de direitos que o governo golpista de Michel Temer tenta impor ao país.

O Sindicato participa de um grande ato público a partir das 9h na Praça da Estação, na região central de Belo Horizonte. De lá, haverá caminhada pelo centro da capital, em um grande encontro das diversas categorias mobilizadas.

Organizado pela CUT, outras centrais e movimentos sociais, o protesto é contra os ataques à classe trabalhadora, à soberania nacional e ao patrimônio do povo brasileiro. Entre as ameaças que já se apresentam, estão as reformas trabalhista e da Previdência, o desmonte do Sistema Único de Assistência Social, a privatização da saúde e da educação, a venda de empresas estatais, a ampliação da terceirização e a prevalência do negociado em detrimento da legislação nas campanhas salariais.

Ministros do governo golpista já defenderam jornada de 12 horas diárias, apoiam a terceirização sem limites, contratos de trabalho por produtividade ou hora trabalhada. Até o momento, o governo não apresentou qualquer agenda para proteção do emprego e combate ao desemprego no país. Ao contrário, as medidas anunciadas aprofundarão a crise que o Brasil vive.

Após a manifestação, haverá audiência pública na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) sobre a Proposta de Emenda à Constituição 241, que propõe limitar os investimentos nas áreas sociais por 20 anos.

A participação de todas e todos é essencial.

 

Ato – Dia de Paralisação Nacional

Data: 22 de setembro, quinta-feira.
Horário: a partir das 9h.
Local: Praça da Estação – Belo Horizonte.

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com CUT-MG

Compartilhe: