A CUT e as demais centrais sindicais decidiram, em reunião realizada nesta segunda-feira, 29, pela realização de uma nova Greve Geral contra as reformas e o governo Temer, no final de junho, em data a ser definida. Como referência, foi indicado o período de 26 e 30 do mês que vem.

Embora alguns defendam 48 horas, a maioria aparentemente prefere realizar o movimento somente em um dia. A decisão final deve sair na próxima segunda-feira, 5, quando os dirigentes voltarão a se reunir em São Paulo. Eles prometem um movimento mais amplo que o registrado em 28 de abril.

Na tarde desta segunda-feira, representantes de nove centrais se reuniram na sede da CTB, na região central de São Paulo, para avaliar a marcha a Brasília na semana passada e definir as próximas ações contra as reformas.

A data exata da greve deve acompanhar o calendário das reformas no Congresso. Além da nova greve, serão mantidas as manifestações nas bases eleitorais de deputados e senadores.

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com CUT

Compartilhe: