Em meados de outubro deste ano, o juiz que conduz a execução do processo do divisor de horas extras do Bradesco (saiba mais sobre a ação abaixo) intimou o perito judicial para adequar os cálculos, com a inclusão da multa por descumprimento, por parte do banco, da obrigação de utilizar os divisores 150 e 200 no cálculo das horas extras para os funcionários com jornada de seis horas e oito horas diárias, respectivamente.

Já em meados de novembro, o perito judicial entregou a mídia eletrônica com os cálculos e o juiz intimou as partes para se manifestarem.

A documentação foi enviada para a perita do Sindicato que, no momento, está conferindo os cálculos e os respectivos valores.Após a conferência, a perita irá apresentar os apontamentos sobre eventuais equívocos nos cálculos do perito judicial.

Em caso de dúvidas, bancárias e bancários podem entrar em contato com o Departamento Jurídico do Sindicato, pelos telefones (31) 3279-7839 e 3279-7845, ou com a assessoria jurídica da entidade pelo número (31) 3291-9988.

Processo do divisor de horas

A ação coletiva que trata do divisor de horas extras do Bradesco foi ajuizada em abril de 2013. Nela, a entidade defende a tese de que, para apuração do valor das horas extras, há que se levar em conta o divisor 150 para os empregados de seis horas (ao contrário do divisor 180 utilizado pelo banco), bem como o divisor 200 para os empregados de 8 horas (ao contrário do divisor 220 utilizado pelo banco).

O Sindicato pleiteia o pagamento das diferenças salariais de horas extras se considerados tais divisores, bem como os respectivos reflexos.

 

Compartilhe: