A extinção do “semáforo” sempre foi uma reivindicação da representação dos empregados, já que este sistema interno limitava a movimentação dos empregados, principalmente os que estão nas agências. Com a mudança, agora está liberado a movimentação dos empregados entre as vice-presidências, matriz, rede, centralizadoras e filiais.

A mudança foi anunciada pelo presidente da CAIXA, Pedro Guimaraes. Na ocasião, além da análise do balanço do 3º trimestre do banco, também foram anunciadas outras medidas que fazem parte da reivindicação dos empregados, como a antecipação do pagamento do salário e dos auxílios refeição e alimentação, do dia 20 para 14 de dezembro, além de nova sistemática de incentivo ao mestrado e doutorado, possibilitando a qualificação dos empregados.

“O presidente Pedro Guimarães é um marqueteiro de primeira. Anuncia coisas como se fosse uma benesse exclusiva dele e não algo já reivindicado há tempos pela representação dos empregados. E, paralelo a isso, faz movimentação para enfraquecer a CAIXA. Não é fácil não”, argumentou  Fabiana Uehara Proscholdt, coordenadora da CEE/Caixa.

 

Compartilhe: