O primeiro debate sobre a promoção por mérito na CAIXA foi considerado insatisfatório pelos representantes dos trabalhadores na comissão paritária do Plano de Cargos e Salários (PCS), criada para debater e formular uma proposta de critérios para o exercício de 2015. Isto porque o banco quer vincular a sistemática de promoções ao cumprimento de metas e às AREGs (Autorização de Regularização do Ponto Eletrônico). A mesa foi realizada nesta quarta-feira, 28, em Brasília, e uma nova reunião está agendada para o dia 4 de fevereiro.

A realização da sistemática de promoção por mérito neste ano, com as consequentes promoções em 2016, é uma conquista da Campanha Nacional 2014, que foi obtida após um árduo processo de negociação com o banco.

Outra crítica dos empregados é quanto ao posicionamento da CAIXA de atrelar a concessão dos deltas por merecimento à resolução do Departamento de Coordenação e Governança das Empresas Estatais, de outubro de 1996, que estabelece que o valor total a ser investido pelas empresas públicas com promoção fica limitado a 1% da folha de pagamento.

Transparência

Os representantes dos empregados solicitaram mais informações à CAIXA para subsidiar a próxima discussão. Foi solicitado, por exemplo, o detalhamento sobre o quantitativo de promovíveis e os critérios de pontuação.

A expectativa dos trabalhadores é que as regras sejam definidas o mais rápido possível, a fim de que os empregados tomem conhecimento ainda no primeiro trimestre deste ano. Os representantes dos empregados deixaram claro que não aceitarão que a CAIXA use a questão do tempo para justificar o estabelecimento de critérios que prejudiquem os trabalhadores.

Primeiro debate, realizado nesta quarta-feira, 28, foi considerado insatisfatório pelos representantes dos trabalhadores na comissão paritária do Plano de Cargos e Salários (PCS), criada para debater e formular uma proposta de critérios para o exercício de 2015. Isto porque o banco quer vincular a sistemática de promoções ao cumprimento de metas e às AREGs (Autorização de Regularização do Ponto Eletrônico). A mesa foi realizada nesta quarta-feira, 28, em Brasília, e uma nova reunião está agendada para o dia 4 de fevereiro.

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com Fenae Net

Compartilhe: