Representantes dos empregados da CAIXA, por meio da Comissão Executiva dos Empregados da Caixa Econômica Federal (CEE/Caixa), encaminharam ofício ao banco, nesta quarta-feira, 15, cobrando esclarecimentos sobre o processo de verticalização.

A CAIXA mudou o modelo de segmentação dos clientes Pessoa Física, que agora estão agrupados em 4 carteiras. Três carteiras serão alvo prioritário de relacionamento e uma (chamada de “gente de valor”) voltada para o “atendimento de varejo”.

O processo de verticalização tem impactado diretamente os empregados. Muitos que prestam atendimento social estão sendo direcionados para a prospecção de clientes de alta renda e para a venda de produtos, repetindo a estratégia das instituições privadas.

Na última mesa permanente de negociação, a CAIXA ficou de dar mais informações a respeito da verticalização, mas o tema não foi amplamente debatido e a direção do banco já vem implementando o processo.

Os representantes dos empregados cobraram esclarecimentos em relação às alterações no plano de funções gratificadas sem negociação prévia com os trabalhadores. As mudanças prejudicam a organização das unidades e podem reduzir o número de funções. Além disso, a medida restringe o atendimento à população e segrega clientes por faixa de renda.

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com Contraf-CUT

Compartilhe: