Foto: Contraf-CUT

 

A Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Bradesco se reuniu com o banco, nesta terça-feira, 20, para tratar de temas de interesse dos funcionários, como a renovação de acordos específicos, a exposição vexatória de bancários na ação Folha em Foco, PDE (Prêmio por Desempenho Extraordinário), esclarecimentos sobre utilização do celular corporativo, possibilidade de novo PDVE, PLR, plano de saúde, entre outros.

O Sindicato participou da mesa de negociação desta terça representado pelo funcionário do Bradesco e diretor Geraldo Rodrigues.

Na mesa, foi conquistada a renovação dos acordos aditivos à Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) relacionados a direitos específicos conquistados pelos trabalhadores, como Telebanco, Bradesco Financiamentos, Cipa Treinet e Ponto Eletrônico.

“Reconheço a importância da renovação dos acordos aditivos, porém solicitamos o retorno da discussão sobre a minuta específica, que foi aprovada no encontro nacional dos funcionários do Bradesco em 2018”, apontou Magaly Fagundes, presidenta da Fetrafi-MG/CUT e coordenadora do COE Bradesco. O mês indicativo desta reunião ficou para outubro.

Folha em Foco

A COE solicitou que cesse a ação Folha em Foco, que incentivou equipes a usarem a criatividade para “dar o start” da campanha de captação de folhas de pagamento. Com isso, bancários foram impelidos a produzir vídeos constrangedores, que viralizaram na internet, expondo os trabalhadores.

Diante da cobrança, o Bradesco afirmou que a campanha foi suspensa.

Para o funcionário do Bradesco e diretor do Sindicato, Geraldo Rodrigues, a mobilização de funcionárias e funcionários é fundamental para avançar na minuta específica. “Isto ficou claro na questão dos vídeos da campanha ‘Folha em Foco’, que estavam constrangendo os trabalhadores. Foram as denúncias da categoria e a pressão sobre o Bradesco que garantiram a suspensão da campanha”, afirmou.

PDE

Sobre o PDE, o banco fez questão de frisar que é adicional a PLR (Participação nos Lucros e Resultados), sem desconto ou redução da mesma. Além disso, esclareceu que o acompanhamento para a premiação será feito por indicadores já existentes, sem a criação de um novo.

Os representantes dos bancários cobraram que o programa seja objeto de negociação com o movimento sindical e reforçaram a reivindicação para que todos os bancários do Bradesco sejam elegíveis para o PDE, inclusive funcionários de departamentos. O banco registrou a reivindicação, mas informou que, por hora, a abrangência do programa já está definida.

PDVE

Correm entre funcionários do Bradesco informações sobre possível abertura de um novo PDVE. Para esclarecer a questão, a COE cobrou um posicionamento do banco, que informou que não há previsão de abertura de um novo programa.

Plano de saúde

O banco enfatizou que a exigência de comprovação de dependência econômica para inclusão de dependentes no plano de saúde sempre constou na apólice e que, por enquanto, não há espaço para mudanças.

Celular corporativo

A COE cobrou esclarecimentos sobre o uso dos celulares coorporativos, especialmente no que diz respeito ao tempo que os bancários devem de ficar à disposição para ligações de clientes, uma vez que cartazes nas portas das agências divulgam os números para contato. O banco ficou de dar uma resposta sobre a questão aos representantes dos funcionários.

PLR

Questionado pelos representantes dos funcionários, o banco informou que ainda não tem a data para o pagamento da antecipação da PLR e que informará assim que a mesma for definida. A data limite para o pagamento, prevista na CCT, é 20 de setembro.

Trabalho remoto

A direção do banco afirmou à COE que o trabalho remoto está em fase de testes e garantiu que, se for implementá-lo, chamará o coletivo para negociar.

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com SP Bancários e Contraf-CUT

 

Compartilhe: