Representantes dos bancários do Itaú se reúnem com o banco nesta quarta-feira, 23, em São Paulo, para discutir o tema emprego. Após a onda de demissões promovida no ano passado, depois da Campanha Nacional dos Bancários, os trabalhadores cobraram que seja realizada uma reunião a cada três meses para discutir o nível de emprego na instituição.

O Itaú tem afirmado que não há variação no número de demitidos em comparação a 2014 e que não haverá demissão em massa. Porém, os representantes dos bancários pediram informações mais detalhadas, as quais o banco ficou de repassar, já que os sindicatos da base registraram aumento de homologações.

Lucro X Demissões

O Itaú obteve, em 2015, o maior lucro anual da história de um banco registrado até hoje no Brasil, de R$ 23,8 bilhões, aumento de 15,6% em relação ao resultado do ano anterior, superando seu próprio recorde de 2014.

Apesar do excelente desempenho, o banco reduziu 2.711 postos de trabalho, contribuindo para o aumento do desemprego no país e para a piora das condições de trabalho em suas unidades.

De acordo com a análise feita pelo Dieese, a holding encerrou o ano de 2015 com 83.481 empregados no país. Foram abertas 63 agências digitais e foram fechadas 120 agências físicas no país no ano (sendo 3.816 agências em dezembro de 2015). O total de agências no Brasil e exterior encerrou 2015 em 4.985.

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com Contraf-CUT

Compartilhe: