Foto: Jailton Garcia – Contraf-CUT

Em negociação realizada nesta terça-feira, 15, em São Paulo, com representantes dos funcionários, o HSBC confirmou o fechamento de 20 agências em todo o país, atingindo 142 funcionários. O Sindicato foi representado na negociação pelo funcionário do HSBC e diretor, Geraldo Rodrigues. Na mesa, o diretor de Recursos Humanos do banco, Juliano Ribeiro Marcilio, afirmou que 70% dos funcionários atingidos serão realocados e que os demais estão sendo analisados caso a caso. Ele informou, também, que o processo de reestruturação vai até o final de abril e que não há previsão de novas extinções de agências até o final do ano.

Essa foi a resposta do banco, que foi apresentada aos questionamentos dos dirigentes sindicais sobre demissões e fechamentos de agências feitos na última reunião, realizada no dia 4 de abril em Curitiba. Até então, seis agências já haviam sido fechadas e os funcionários dispensados.

A justificativa da reestruturação no HSBC seria a “adaptação a uma nova tendência mundial no relacionamento com os clientes, em que os gerentes não empurram mais produtos, oferecendo apenas o que o cliente necessita”, conforme relatou o diretor de RH. Os representantes dos funcionários contestaram a política adotada pelo banco de não investir nos trabalhadores e no crescimento da rede de agências.

O funcionário do HSBC e diretor do Sindicato, Geraldo Rodrigues, ressaltou a importância da unidade e da mobilização da categoria para pressionar o banco. “Foi a força de nossa mobilização que fez com que o banco revisse sua postura truculenta e se comprometesse a realocar os funcionários afetados pela reestruturação, colocando fim às demissões sumárias. Continuaremos mobilizados e acompanharemos de perto todo o processo para garantir a manutenção do emprego”, afirmou.

Encontro Nacional

A Contraf-CUT vai organizar um encontro nacional dos dirigentes sindicais do HSBC dentro da maior brevidade possível, com o objetivo de avaliar as últimas negociações e definir novas estratégias de organização e luta contra as arbitrariedades do banco e em defesa dos empregos e direitos dos bancários.

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com Contraf-CUT 

Compartilhe: