Na contagem regressiva para a Greve Geral desta sexta-feira, 28, o Sindicato continua nas ruas para conversar com a categoria e toda a população sobre as ameaças do governo Temer aos direitos dos brasileiros. Nesta quarta-feira, 26, a “Porta do Inferno” foi instalada em frente ao prédio do Banco do Brasil localizado na rua Guarani, no centro de Belo Horizonte.

Durante o ato, o Sindicato destacou a importância da adesão de todos os trabalhadores às paralisações e às manifestações que serão realizadas nesta sexta. Foram distribuídos materiais informativos sobre as reformas de Temer e sobre os deputados que votaram contra os trabalhadores no projeto que legalizou a terceirização irrestrita.

Diante da pressa do governo e do Congresso em aprovar as reformas da Previdência e trabalhista, a principal arma do povo é a pressão nas ruas.

No dia da Greve Geral, 28 de abril, a concentração dos bancários, de diversas outras categorias e de movimentos sociais será realizada a partir das 9h na praça da Estação, no centro de Belo Horizonte.

Participe!

Compartilhe: