O Santander comunicou na manhã desta segunda-feira, 9, a forma de pagamento da Participação nos Lucros e Resultados (PLR) e do Programa de Participação nos Resultados Santander (PPRS). Eles serão creditados junto com os programas de renda variável do segundo semestre de 2014 na folha de fevereiro, no próximo dia 20.

A PLR e o PPRS não são benefícios, mas sim importantes conquistas das negociações e das mobilizações das entidades sindicais, garantidas em convenções e acordos coletivos.

PLR

Com o lucro líquido gerencial de R$ 5,850 bilhões em 2014, o banco informou que pagará a regra básica prevista na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) com majoração de 15,72% sobre o resultado obtido, limitado a R$ 11.409,91.

Também pagará a parcela adicional, que corresponde à distribuição de 2,2% do lucro líquido dividido linearmente para todos, no valor de R$ 2.788,13.

Veja como será o pagamento:

Regra básica – 90% do salário mais valor fixo de R$ 1.837,99, com majoração de 15,72%, limitado a R$ 11.409,91.

Haverá o desconto da antecipação realizada em outubro de 2013, que foi de 54% do salário mais o valor fixo de R$ 1.102,79, limitado a R$ 5.915,95.

Parcela adicional – R$ 2.788,13

Haverá o desconto da antecipação feita em outubro, que foi de R$ 1.409,11.

PPRS

O PPRS, previsto em acordo coletivo assinado no final do ano passado pelas entidades sindicais com o Santander, garante o pagamento de R$ 1.858 em 2015. Como o instrumento tem validade de dois anos, já está assegurado o valor de R$ 2.016 em 2016.

Conforme o acordo, o PPRS não é compensável com o pagamento da PLR, porém são descontados os valores recebidos com os programas próprios de renda variável.

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com Contraf-CUT

Compartilhe: