Foto: Freepik

 

O Santander vem fazendo funcionárias e funcionários assinarem um “Termo de Banco de Horas” estabelecendo acordo individual com o banco para a compensação de horas extras. O movimento sindical é contra este acordo e cobra que a questão seja negociada coletivamente, assegurando os direitos dos trabalhadores.

A Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Santander já entrou em contato com o banco e uma reunião sobre o tema foi agendada para a próxima quinta-feira, 25 de março. Em breve, serão divulgadas mais informações.

 

Compartilhe: