Reprodução site BCB

 

O Santander foi o banco com maior índice de reclamações de clientes, no quarto trimestre de 2017, entre as instituições financeiras com mais de 4 milhões de clientes. Os dados são de um levantamento divulgado pelo Banco Central do Brasil (BCB) nesta segunda-feira, 15. O banco espanhol já havia sido o “campeão” de queixas no terceiro trimestre de 2017.

Segundo o levantamento, o Santander lidera o ranking de reclamações com um índice de 42,87, seguido pela CAIXA, com índice de 33,24, e pelo Bradesco, com 25,63. Em quarto, está o Banrisul, com índice de 25,06, e em quinto o Banco do Brasil, com 24,50.

Foram 110 tipos diferentes de reclamações contra o conglomerado Santander. As cinco com maior número de reclamações foram: 776 queixas contra “Irregularidades relativas a integridade, confiabilidade, segurança, sigilo ou legitimidade das operações e serviços disponibilizados em internet banking”; 625 contra “Terminais eletrônicos e internet”; 501 contra “Insatisfação com o atendimento prestado pelo SAC ou Central de Relacionamento”; 384 contra “Oferta ou prestação de informação a respeito de produtos e serviços de forma inadequada”; e 376 sobre “Insatisfação com a resposta recebida da instituição financeira referente à reclamação registrada no BCB”.

A liderança do Santander no ranking confirma que a gestão de Sergio Rial no banco se preocupa apenas com os lucros, mesmo que isto signifique cortar direitos dos funcionários, precarizar o atendimento à população e desrespeitar os clientes.

Cálculo do índice

Para calcular o índice de reclamações, o BC divide o número de reclamações pelo de clientes e multiplica o resultado por 1.000.000. Quanto maior o índice, pior a classificação da instituição. Antes publicado a cada dois meses, o ranking passou a ser trimestral em 2017.

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com Contraf-CUT

Compartilhe: