O segundo turno das eleições para o Caref teve início no dia 20 de fevereiro e será realizado até esta sexta-feira, dia 24 de fevereiro. O Sindicato apoia Fabiano Félix, que tem compromisso com os funcionários, independência da direção do banco e do governo. Fabiano foi o candidato mais votado no primeiro turno e disputará com a terceira colocada, já que o segundo foi desclassificado pela Comissão Eleitoral por não ter cumprido todos os requisitos exigidos dos candidatos.

Com a votação expressiva obtida por Fabiano Félix, bancárias e bancários do BB mostraram que querem um candidato que trabalhe em conjunto com os sindicatos e as entidades representativas. Neste segundo turno, esta consciência vai se ampliar, porque a cada dia está mais claro que é preciso unir forças para enfrentar aos ataques ao funcionalismo e ao BB público.

“Nosso compromisso sempre foi com os mais de 100 mil colegas. Vou lutar para que a direção do banco mude a sua relação com os funcionários, nos trate com respeito, reconheça e valorize a dedicação dos que constroem o banco no dia a dia e conquistam clientes. Serei contra reestruturações lesivas aos funcionários, o assédio moral e as metas abusivas. Trabalharei junto com os colegas e com as entidades sindicais para fortalecer a defesa de todos os funcionários”, destacou Fabiano Félix.

Experiência e capacidade para dialogar

Fabiano Félix tem 41 anos, trabalha há 16 no BB. Tem formação acadêmica e especialização. Graduado em Física e em Direito, tem MBA em Gestão Financeira, Controladoria e Auditoria pela FGV. Pós-graduando em Direito do Trabalho e Processo do Trabalho. Tem experiência profissional como gestor no BB. Ocupou a gerência média em várias agências de Recife (PE). Foi Assessor na Coger – Contadoria em Brasília. É Gerente de Núcleo na Super Pernambuco.

Tem capacidade de negociação, coordenação e defesa dos funcionários. Foi secretário-geral do Sindicato dos Bancários de Pernambuco. Foi presidente eleito do Conselho Fiscal da Previ. É presidente eleito do Conselho Deliberativo da Cassi, onde coordenou a implantação do acordo para solução do dé­ficit da Cassi negociado pelas entidades representativas.

 

Compartilhe: