Na última terça-feira, 25 de agosto, o Sindicato participou de uma audiência com o Banco do Brasil mediada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT). Realizada por videoconferência, a mediação foi solicitada para resolver o impasse relativo à convocação dos coabitantes feita pelo Banco do Brasil.

Participaram os diretores do Sindicato Luciana Bagno e Rogério Tavares, com assessoria jurídica da advogada dra. Giovana Meireles.

Por meio de seus representantes, o Sindicato expôs os problemas da convocação feita pelo banco. Foi informado ao procurador do MPT que o BB convocou os coabitantes sem critérios médicos e sem observar a necessidade do trabalho, chegando ao absurdo de convocar essas pessoas para fazerem, nas unidades, o mesmo trabalho que vinham executando em teletrabalho.

O Sindicato pleiteou que o Ministério Público do Trabalho intermediasse o acordo com o Banco do Brasil, visando a revogação da convocação em massa desse grupo de trabalhadores. Pleiteou, ainda, que a convocação para o retorno ao trabalho fosse formalizada e se desse de forma individualizada.

Os representantes do banco alegaram não terem autonomia para fazer um acordo que valesse só para a base de Belo Horizonte e região. Afirmaram, ainda, que tais questões fogem da alçada da GEPES/MG.

O procurador então sugeriu que a mediação fosse feita pela Procuradoria Geral do Trabalho (PGT) em Brasília e se comprometeu a encaminhar a petição e solicitar urgência. Além disso, foi homologado, perante o MPT, o acordo feito com a GEPES/MG para que os casos fossem analisados pontualmente.

“O BB demonstrou irresponsabilidade e desrespeito à vida ao determinar a volta indiscriminada dos coabitantes sem nenhum critério médico de avaliação. E pior, ainda agiu de má-fé ao dizer que gestores teriam autonomia, mas, veladamente, fez pressão para que não houvesse exceções. Qual o sentido de chamar funcionários para o trabalho presencial para realizar as mesmas tarefas que faziam remotamente?”, argumentou Rogério Tavares, diretor do Sindicato.

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região

 

Compartilhe: