Em defesa da vida de bancárias e bancários, o Sindicato cobra o cumprimento do rodízio de funcionários na Agência Carijós (3412) do Bradesco, em Belo Horizonte. Em ação realizada nesta sexta-feira, 14 de agosto, a entidade chamou atenção da população e do banco para o descaso com a saúde dos trabalhadores.

Desde o começo da pandemia, o Sindicato tem atuado para proteger a categoria e diversas medidas foram conquistadas, tanto nas negociações com a Fenaban quanto nas reuniões específicas com o Bradesco.

A entidade acompanha, diariamente, a situação das bancárias e dos bancários de BH e região para coibir abusos e cobrar o cumprimento dos protocolos. No caso da agência Carijós, porém, uma medida essencial, que é a realização de rodízio entre os funcionários, não foi respeitada.

“Por várias vezes, tentamos resolver a situação no diálogo e na negociação com o banco. Porém, não tivemos outra alternativa a não ser expor o problema para toda a sociedade. A vida sempre está acima do lucro e vamos tomar todas as medidas possíveis para proteger a saúde dos bancários e dos clientes diante da pandemia de Covid-19”, afirmou o funcionário do Bradesco e diretor do Sindicato, Carlos Augusto Vasconcelos (Mosca).

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região

Compartilhe: