Neste domingo, 27 de outubro, o Sindicato dos Bancários de BH e Região completa 87 anos, marcados por muita luta, conquistas e resistência. No atual cenário político, de ataques aos direitos dos trabalhadores, às empresas públicas e à soberania nacional, a entidade reafirma seu compromisso com a categoria bancária e as grandes lutas nacionais.

Desde a sua criação, em 1932, o Sindicato resistiu aos contratempos e comandou várias frentes em defesa do povo brasileiro e do Brasil. Assim foi na resistência contra a repressão da ditadura militar (1964-1985), na defesa do patrimônio nacional durante o governo FHC e, mais recentemente, no combate aos ataques promovidos pelo atual governo.

Ao lado da categoria bancária, o Sindicato esteve à frente de importantes mobilizações, greves e campanhas nacionais. Foram muitos direitos conquistados, com destaque para a Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), que garante os mesmos direitos para bancárias e bancários de todo o Brasil.

Na última Campanha Nacional, em 2018, a categoria conquistou um acordo que assegurou aumento real e a manutenção de todas cláusulas conquistadas ao longo dos anos, mesmo após a entrada em vigor da reforma trabalhista.

O acordo assinado em 2018 também garantiu aumento real em 2019, sendo a categoria bancária uma das únicas a obter reajuste acima da inflação neste ano. Tudo isso, graças à organização dos trabalhadores e à unidade nacional, com sindicatos fortes e atuantes.

“O atual momento político de nosso país exige muita mobilização para defendermos nossas conquistas, os bancos públicos, as formas de organização dos trabalhadores, a soberania nacional e a democracia. Com 87 anos de história, o Sindicato dos Bancários de BH e Região segue forte na luta por um país justo e na resistência contra qualquer ameaça aos direitos dos trabalhadores e ao povo brasileiro”, afirmou a presidenta do Sindicato, Eliana Brasil.

 

Compartilhe: